Alex Nascif será o Treinador do Tupi no Módulo 2

Alex Nascif retornará à Santa Terezinha para conduzir o Tupi na disputa do Módulo II do Campeonato Mineiro de 2020. Entre 2011 e 2012, o jovem treinador, de 32 anos, integrou a comissão técnica de Ricardo Drubscky, responsável pelos títulos do Campeonato Brasileiro da Série D e do Campeonato Mineiro do Interior. Em meio à intervenção provisória de Myrian Fortuna, o supervisor de futebol do Tupi, Pitti, e o ex-diretor-técnico Adil Pimenta – futuro gerente, caso José Luiz Mauler Júnior, o Juninho, assuma a presidência – participaram das tratativas com o técnico. No Rio de Janeiro para finalizar o segundo módulo da Licença A de treinadores da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Nascif chegará a Juiz de Fora nesta quinta-feira (19). A contratação foi confirmada, nesta terça (17), à imprensa, pelo Departamento de Futebol.

 

A experiência à frente da comissão técnica do Tupi será a primeira do juiz-forano como técnico principal. “Para mim, é uma satisfação muito grande este reconhecimento. O Tupi é o time do meu coração. Fui criado dentro da Sede Social desde quando nasci. Ainda sou sócio do clube. Passei a minha vida inteira ali dentro. Depois, trabalhei (no Tupi) no futebol. É um prazer muito grande retornar. Claro, é muito difícil a situação em que o clube se encontra, mas nós, de Juiz de Fora, devemos nos unir para tirar o time desta situação”, diz o treinador. Entre 2011 e 2012, Nascif trabalhou junto a Ricardo Drubscky como analista de desempenho no Alvinegro de Santa Terezinha.

Além de ter trabalhado com Drubscky, ele também integrou a comissão técnica de Moacir Júnior, que substituiu, em 2012, no Tupi, o próprio Drubscky. Conforme Nascif, Moacir o indicou à diretoria do Carijó. “Se hoje sou treinador do Tupi, devo muito a ele. Primeiro, por ter acreditado em mim e ter me tirado de Juiz de Fora. E, segundo, foi ele quem pediu ao Adil (Pimenta) para me dar esta oportunidade.” Nesta temporada, o juiz-forano foi auxiliar técnico de Moacir no América-RN, clube no qual conquistou o Campeonato Potiguar. “Foi uma conversa muito amigável entre eu e o Moacir. (…) Era uma pretensão minha seguir a carreira como treinador, tanto é que recusei acompanhá-lo para a Portuguesa (SP). Financeiramente e profissionalmente, estou abdicando de muitas coisas para assumir o Tupi, porque é um desafio que vai ser benéfico para os dois lados.”

Alex está em processo de conclusão da Licença A da CBF Academy (Foto: Arquivo Pessoal)
 

Carreira
Além de sagrar-se campeão estadual, Alex Nascif participou, com o América-RN, da Copa do Brasil – sendo eliminado pelo Santos (SP)-, e da Série D do Campeonato Brasileiro, dando adeus ao torneio nas oitavas de final. Em 2017, o profissional compôs a comissão técnica do Tupynambás, liderada por Lúdyo Santos, responsável por conduzir o Baeta ao Módulo I do Campeonato Mineiro. Ele também acumula passagens por Nacional de Muriaé, Ferroviária (SP), Tombense, América (MG), Ipatinga, Cuiabá (MT) e Paysandu.

Formação do elenco

Bem como a contratação de Nascif, o Tupi anunciou ainda, nesta terça, uma seletiva para jogadores profissionais ou semiprofissionais, com histórico em clubes, cuja idade seja superior a 19 anos, no Estádio Salles Oliveira, entre a próxima sexta (20), às 14h, e o sábado (21), às 8h. Os jogadores a serem aprovados complementarão o elenco de 30 atletas que representará o Carijó no Módulo II. O novo treinador do Carijó acompanhará as seletivas em Santa Terezinha. A ideia do Departamento de Futebol é compor o plantel majoritariamente com jogadores vice-campeões do Campeonato Mineiro sub-20 e atletas locais, uma vez que apenas sete atletas poderão ser maiores de 24 anos.

“(Queremos) tirar alguns jogadores. Há muitos ex-jogadores profissionais em Juiz de Fora. Vamos dar uma avaliada, porque, em toda temporada, falam que o Tupi não dá oportunidades, então vamos dar. Mas não é peneira. É uma seletiva para quem já tem alguma bagagem para compor o elenco”, explica Pitti, supervisor de futebol. De acordo com Nascif, nada impede que tais jogadores se tornem titulares na campanha na segunda divisão. “(A seletiva) já estava dentro do planejamento. Quando conversamos, foi entregue um planejamento de pré-temporada com a seletiva. Acho que Juiz de Fora tem alguns atletas que podem nos ajudar. Vale lembrar que, em 2006, quando o Tupi também teve os seus problemas, o Alan (Taxista) foi um jogador achado na cidade e foi um destaque. Temos que dar oportunidades às pessoas de Juiz de Fora.”

Embora elogie o elenco sob o comando de Wesley Assis, Nascif não descarta a chegada de jogadores por empréstimo de clubes com os quais tem relações estreitas. “A ideia é dar oportunidades a quem está preparado. Conheço a maioria do elenco sub-20. O Matheus Mega, por exemplo, foi meu atleta desde o sub-9. Muitas pessoas não sabem disso. Fui eu quem o indiquei para o Cruzeiro, por exemplo. Há muitos atletas que já enfrentei também. Agora, é claro, que também vão surgir muitas oportunidades de parceria. Tenho grandes amizades no futebol no América (MG), no Cruzeiro, no Internacional, no Paysandu etc.. Com certeza, virão atletas oferecidos por empréstimo. Todas essas possibilidades, seja jogadores de fora ou do sub-20, serão avaliadas.”

Caso o Tupi não inscreva junto à Federação Mineira de Futebol (FMF), até 7 de fevereiro – dia anterior à abertura do Módulo II -, ao menos sete jogadores regulares, com nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID), será excluído do certame, como prevê o regulamento específico do Campeonato Mineiro. Já contratos de novos atletas para jogar o torneio poderão ser registrados até 24 de abril – dia útil anterior ao início do quadrangular final. Questionado sobre o curto prazo para a montagem do elenco, Nascif diz não se preocupar. “O curto tempo é presente para todos. O que vai importar mesmo é a torcida, a imprensa e a cidade nos abraçar e nos dar tempo de trabalho. O futebol é resultado e, muitas vezes, as pessoas não conseguem analisar o trabalho do dia a dia. É isso o que me preocupa.”

Requisitos
De acordo com o comunicado da seletiva, os jogadores deverão, para a apresentação, portar cópia de RG ou carteira de motorista, laudo médico atestando aptidão para prática futebolística e material esportivo próprio – como camisa, calção, meias e camiseta. A seletiva será fechada ao público.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes